Páginas

1 de nov de 2015

Resenha - Robôs (2005)

Robôs é um filme de comédia e animação da Twentieth Century Fox Animation, criado e produzido em conjunto com a Blue Sky Studios (o mesmo estúdio de A Era do Gelo). O longa-metragem tem direção de Chris Wedge e do brasileiro Carlos Saldanha, que foi também diretor de outras animações famosas como A Era do Gelo 2, A Era do Gelo 3, Rio e Rio 2.

Sinopse: Rodney Lataria (Ewan McGregor) sai de sua cidade natal, Rivet Town, em busca de seu sonho de trabalhar com o Grande Soldador (Mel Brooks) que reside e trabalha em Robópolis. Porém, os perigos o ameaçam de vida quando o descartável Dom Aço (Greg Kinnear) e sua mãe Madame Junta (Jim Broadbent) tentam acabar com os robôs fora de linha para dar lugar aos modernizados.
Para enfrentar Dom Aço e Madame Junta, Rodney conta com a ajuda dos Enferrujados (Manivela (Robin Williams), o robô vermelho amalucado; a irmã Piper (Amanda Bynes); Lug (Harland Williams); e Crank (Drew Carey)) e de sua nova amiga Cappy, a assistente do Dom Aço, que o ajuda a achar o Grande Soldador
  
Google Imagens

Estávamos meu irmão de 6 anos e eu parados em frente a tela do computador. Aí eu abri a guia da Netflix e ele escolheu o filme em questão. Uma vez que eu não tinha nada para fazer, decidi que ia ficar e que assistiria com ele. Pensei que talvez fosse divertido e que seria bom aproveitar esse tempo com o meu irmão. E foi.

Robôs, por ser um filme aberto a todos os públicos, apresenta uma linguagem bem fácil e apropriada. Há também algumas quebras de expectativa, principalmente entre o público adulto. Uma que mais me fez rir é aquela do início do longa quando o casal de robôs se prepara para serem pais e a mãe robô diz: ''Querido, sinto muito. Você perdeu a chegada do bebê. Mas não faz mal. Fazer o bebê é que é gostoso." Aí eu pensei: nossa, que safadinhos. E não, não, gente. Eles são robôs e robôs não são feitos da mesma forma que os humanos. Enfim, o bebê seria o garoto Rodney, que mais tarde se tornaria um grande inventor. 

Rodney vem de uma família humilde. Seu pai é lavador de pratos e as peças usadas na fabricação do filho são sempre de segunda mão. Mas Rodney não se importa, ele os ama exatamente da maneira como são. 

Em um dia, o garoto, ao ver o sofrimento do pai com a exaustiva profissão de lavar montes de pratos, começa a se dedicar em uma invenção que poderia facilitar o trabalho dele. 

Rodney está cercado de ambições e planeja se mudar para Robot City, ou em português, Robonópolis, a cidade grande dos robôs, onde há uma empresa que aceita inventores de qualquer classe social, dirigida pelo Grande Soldador, um homem de grande coração. O slogan da companhia é bem convincente: "Não importa do que você seja feito [se de latão, de ouro ou de aço inoxidável] você pode brilhar".

Só que, chegando em Robot City, Rodney se depara com uma realidade totalmente diferente da que ele imaginava. A empresa, antes aberta a todo tipo de inventor, agora está dominada pelo maquiavélico e hiper capitalista Dom Aço, filho de uma mulher também maquiavélica e hiper capitalista (porque uma maçã não cai muito longe da árvore), a Madame Junta, chefe de um ferro-velho que transforma sucatas em peças completas - e caras - para robôs.

O que anda acontecendo é o seguinte: mãe e filho possuem um acordo lucrativo. Dom Aço vende as peças produzidas na linha de montagem da mãe na empresa e divulga a notícia de que robôs considerados ultrapassados devem adquirir dinheiro para comprar novas peças, do contrário vão para o ferro-velho da mãe, para, em seguida, voltarem ao mercado.

Agora Rodney vai contar com a ajuda de seus amigos, da motivação de seu pai de sempre correr atrás de seus sonhos e do desejo de transformar a realidade da família, das pessoas e dele próprio, para conseguir deter Dom Aço e pôr as coisas em ordem.

O longa não foi considerado excelente por parte da crítica especializada mas teve uma recepção favorável. Estreou nos EUA em março de 2005 e ficou em primeiro lugar nas bilheterias. O valor total gasto na produção foi de setenta e cinco milhões

Enfim, se está à procura de um filme para assistir com a família, Robôs é uma excelente opção. Com certeza vai fazer a alegria da criançada e dos cavalões velhos como eu. E sério, gente, esse filme é excelentíssimo pela quantidade de reflexões e críticas que podemos fazer sobre o sistema que sustenta o lucro, por exemplo, ou da necessidade que os seres humanos têm de se adaptar ao mercado consumidor e de estar conforme a moda vigente. É claro que crianças não entendem ainda, mas tudo bem.


Rodney Lataria e sua invenção.
Google Imagens



Confira o trailer dublado de Robôs:



Espero que você que ainda não assistiu, assista e tire suas próprias conclusões. Deixe seu comentário para eu saber a sua opinião.

Até a próxima!

Nenhum comentário:

Postar um comentário

 Mapa Literário